Follow by Email

19 de julho de 2011

Quando é hora de casar!

Casamento nos dias em que vivemos soa por vezes como um p-a-l-a-v-r-ã-o. Pergunto aos caras da minha idade se querem casar e a resposta é instantânea: querer todo homem quer, só falta às mulheres concordarem!
Entendo que o casamento é uma luta entre dois desconhecidos que não se conhecem. A minha geração não quer casar porque acha o mundo algo instantâneo, que precisa da liberdade a sós para sentir-se livres.
Outro dia conversando com um amigo de boteco, ele dizia: eu até queria casar, mas têm muita opção que eu fico com medo de ter de trocar de mulher! Casar é uma arte que deve ser bem encenada pelos atores principais nesse grande espetáculo que é a vida. Casamento é uma forma de unir dois seres para conjugação de interesses, crescimento pessoal e principalmente para que vivam a sua vida e busquem na unidade do matrimônio saídas para consolidarem uma união de paz e felicidades. (RT)



Tinha uma certeza na vida quando encontrei meu atual namorado pela primeira vez: não queria casar. Achava que era limitador à minha condição como indivíduo. Sete anos depois já estamos planejando nosso casamento para setembro. O que mudou? Conheci-me melhor diante do outro, por mais piegas que isso possa soar.
Por isso digo, não é o casamento que muda, mas nossa concepção diante dele. Sou partidária do conceito que nos conhecemos melhor na convivência, na relação com outros. Afinal, o que vive isolado ou bate no peito ser solteiro convicto pode muito bem estar escondido atrás do medo de se conhecer de verdade na vivência com o outro. 
Me conheci, me descobri, me amei e amei ainda mais a ideia de sim, passar a vida ao lado de alguém que me fez crescer, me fez melhor e quem sou hoje. Casar é para os fortes, os que não temem, os que apostam. Melhor tentar a limitar-se pelo medo.  (MP)

5 de julho de 2011

Idade X Mentalidade


Conheço homens de 30 com idade mental de 15 e outros de 20 com maturidade de 40. Assim como convivi com mulheres imaturas no auge da idade da loba. O que há? Especificidades, apenas isso. Cada ser é um humano ímpar. Se você duvida, atente-se ao espelho e diga se é igual àquele do mesmo sexo ao seu lado.
Namoros são bons ou ruins independente da idade, da criação, da personalidade, do tanto de cabelo na cabeça ou mesmo do dinheiro no banco. Eles simplesmente o são pelo esforço, afinidade, química ou física entre duas pessoas.
Assim como conheço casais com mulheres mais velhas ou homens idem que deram certo, conheço os que deram errado. Até porque, onde sei, idade não se mede por certidão de nascimento. Respeito, meus caros, respeito. Onde quer que seja, com quem quer que seja, e na idade que tiver. Isso sim modelará a relação para um êxito ou não. A idade, ah, dessa tirem o melhor proveito tenha 20, 30, 40, 50....(MP)

**|


No final de semana passado estávamos eu e um amigo de resenhas mulherescas, conversando sobre esse lance de ser papa-anjo. Sei que vão chamar-me de aproveitador e de outras coisitas más, mas o que discutíamos e entramos em um consenso foi que mulher nova é que nem bebida, no início é tudo de bom, mas com o tempo os efeitos podem ser d-e-v-a-s-t-a-d-o-r-e-s!
Elas vêm sedutoras, com olhar infantil, mas jeitão de mulher serpente, que nos enfeitiça, mas nos coloca em uma situação complicada. Relacionar-se com mulheres novas é uma situação a ser analisada em longuíssimo prazo. Elas desejam viver um conto de fadas que nós por vezes não podemos, por tamanha falta de sintonia, de sensibilidade. Sendo assim amigos papas, não podemos apenas entrar em um relacionamento sem cuidados. Devemos ser sábios e saber conduzir tudo,usando a nossa maturidade a nosso favor. Quem disse que seria fácil, afinal? - Viver é um exercício perigoso para àqueles que tem medo da vitória. (RT)