Follow by Email

26 de outubro de 2009

Bate-cabeça

1. Por que homens se acham no direito de roubar um coração sem realmente quererem se envolver?

A tese que nós estamos preocupados com quantidade ao invés de qualidade não tem meu apoio. O homem quando descobre um amor verdadeiro se entrega sem medo. As histórias de amor provam isso, mas, vale lembrar que, muitos homens e mulheres descobrem o amor após muitos insucessos. Uma visão machista diria que os homens “roubam” corações, porque as mulheres não têm a capacidade de conquistá-los de verdade. O homem não resiste a uma pessoa que lhe complete verdadeiramente.

Vejo muitas mulheres doando-se por inteiro para que a relação dê certo, mas não parece ser jamais suficiente. Nem toco apenas no mote traição que continua imperando como comportamento normal entre as pernas, entre a maioria, mas pelo egoísmo, umbiguismo, auto-suficiência. Realmente uma visão machista diria que mulheres não sabem conquistar o coração dos homens, mas como seria esta conquista? me ame, mas me deixe ser individualista como já sou? Isso não me parece uma relação de mão dupla, ou muito menos uma relação.


2. Acredita que algum homem no mundo não caia em tentação quando uma mulher demonstra interesse por eles? (mesmo amando a namorada/esposa)?

Que pergunta cavilosa! Essa merecia páginas e páginas de explicações. O ser humano gosta de se sentir desejado. O ego agradece. O problema é quando nos deixamos levar por interesses alheios e, realmente, nós homens temos esse problema. A vida é cheia de situações que são como armadilhas e, por isso, temos, por obrigação, saber nos desvencilhar delas. A vida pode nos ensinar e até nos punir, mas também pode nos recompensar. Nós homens podemos ser duros e intransponíveis como uma rocha, depende de cada um.

Não creio ser preciso uma resposta longa, o caráter existe ou não existe, simples assim.


3. Quando estarão um dia maduros o suficiente para assumirem relações sérias como casamento?

É uma questão muito particular de cada pessoa. Uns atingem a maturidade pessoal muito antes da maioridade, enquanto outros não a alcançarão tão cedo. Essas coisas não têm dia nem hora para acontecer. Eu diria que os homens pensam no presente e as mulheres, em geral, têm uma propensão de pensar no futuro. É uma questão de ponto de vista. O casamento para os homens acontece naturalmente.

O curioso é que os homens enrolam, embromam até decidir a hora em que Eles querem casar. Sequer cogitam a possibilidade das mulheres não quererem. E as que querem este compromisso são meros enfeites se estante esperando seu lugar na fila da igreja?


4. Por que as mulheres pensam que todos os homens são iguais?

O inconsciente feminino tem dessas coisas – mitos, lendas e opiniões ilusórias. Os homens não são iguais e nunca o serão. Elas enxergam e divulgam o lado podre dos homens, no entanto, esse é apenas um lado da moeda. A culpa é da sociedade machista que sempre permitiu que os homens agissem livremente, impulsionado por interesses pessoais e até promíscuos, entretanto, com a liberalização feminina vemos que estamos todos “no mesmo barco”. Os homens e as mulheres são iguais.

Por anos a mulher viu o homem como aquele que pula a cerca, apenas um provedor financeiro e "fazedor"de filhos e alguém que troca lâmpada muito bem. Mas os homens são mais que isso e as exceções ao senso comum de que todos são grosseiramente iguais cai por terra a cada novo gesto sensível e passos de fidelidade e carinho. E os que saem da mesmice dos exeplos rudes, são maravilhosamente atraentes.


5. O que é mais importante num relacionamento: dinheiro, status social ou beleza?

O mais importante é sempre o amor. O dinheiro não compra nenhum amor. O status social não é garantia de sucesso no relacionamento. E a beleza é temporária. O tempo é implacável conosco, pois ficamos velhos, com a saúde lesada e limitados fisicamente, por exemplo. O verdadeiro amor, ao contrário, é perene. Ele não se entrega a modismos ou situações problemáticas. O resto ajuda, mas não são mais do que pequenos acessórios num relacionamento – são como penduricalhos numa árvore de natal, entende?

Amor e companheirismo. Por mais que tenha dinheiro, status e beleza, quantas plásticas, carros e cabelos sedosos serão precisos para olhar para o outro e dizer verdadeiramente 'eu te amo' ao fim da vida juntos?E de que valerá isso tudo se nem mais lembrarem para que serve? Um carro todos compram, um amor poucos têm.


6. Por que as mulheres sempre têm a necessidade de perguntar se os seus parceiros as amam (mesmo quando está tudo bem)?

A reafirmação é uma característica do amor que está muito mais presente nas mulheres do que nos homens, a meu ver. O importante é haver diálogo e “jogo aberto” entre o casal. Eu gosto de discutir a relação, mas sei que a classe masculina não partilha da mesma atitude; mesmo assim, acredito que as mulheres estão certas em perguntar se os seus parceiros ainda as amam.

Quem pergunta quer saber, se quer saber é porque tem dúvidas, se tem dúvidas é porque não possui um companheiro capaz de fazê-la segura no relacionamento do contrário, eu afirmo, elas não perguntariam. A solução é simples: conquiste-a todos os dias. E se você pensou nesta resposta e achou um absurdo, não está amadurecido o suficiente para amar e ser amado.

Nenhum comentário: