Follow by Email

24 de agosto de 2009

Pena sua


O interesse na pessoa acabou? A verdade tem que ser dita. A hora é de terminar com o relacionamento? Você deve terminá-lo. Está se sentindo inseguro? Converse. A piedade no relacionamento é como uma caridade. Eu, você e nenhuma outra pessoa nesse mundo precisamos disso, mesmo que os dedos sejam apontados e as farpas sejam atiradas. O amor não sobrevive de esmolas. Eu, pelo menos, não necessito disso. E você, caro leitor? Eu aposto que também não.


O amor é fertilidade de propósitos e ações verdadeiras e requer, além disso, postura decidida, ereta, sem quaisquer hesitações; no entanto, somos adultos e, naturalmente, estamos sujeitos a mudanças de idéias e de comportamentos, inclusive erros, mas a verdade não pode ser mascarada e velada – jamais! A compaixão e a solidariedade são para ocasiões extraordinárias e pessoas merecedoras, então, guardemo-las para as horas certas.


O tempo é muito escasso para gastarmos com pessoas e momentos que não são os melhores para nossa vida, por isso, comigo essa coisa de “pena” não tem vez: digo e, digo mesmo, sem rodeios e meias verdades. O amor é rotina, um encontro constante, momentos habituais, uma vida única que não pode ser persuadida por ilusões. Nós não podemos nos sentir vítimas ou escravizados pelas nossas inseguranças ou pelos erros de nossos companheiros. (CE)


**


Quem tem pena é galinha. Como não boto ovos e muito menos cacarejo, sinto informar que ter pena não é comigo. Quando verdadeiro o amor é algo sublime, poético, sincero, humilde e libertador. Há condescendência, cede-se em muitos pontos, equilibra-se em vários outros e nos moldamos à personalidade e jeito do parceiro, mas pena não é exatamente o sentimento esperado numa verdadeira e sólida relação.

Ter pena de alguém e por isso assumir um amor, uma paixão, um casamento, não é bem o ideal para uma relação. Nela haverá mentira para o outro e para si mesmo ao fingir que a pena dá uma canja parecida com o amor. E é nessa mentira que a base da relação será construída. Verdades devem ser ditas para o bem da relação. Não adianta prolongar o erro de ter pena, ele não vai ser apagado por uma borracha invisível.


Ilusões podem ser poéticas em músicas românticas, mas na vida real enganar-se de que ao ter pena do outro se poderá construir uma relação de verdade é fazer papel de bobo. E um bobo com penas não terá muito crédito de quem quer que seja. (MP)

Um comentário:

Juliana disse...

Piedade é o pior sentimento que podemos ter por uma pessoa, seja ela quem for, a verdade por mais dolorida que seja, ainda é a melhor saída para uma relação sadia.
Bjos aos dois!!