Follow by Email

7 de junho de 2009

Que vença o melhor

Poucos vão se lembrar do Negreiros. Do mesmo jeito que ele apareceu para o futebol, logo depois sumiu. O atacante teve lá a sua chance no Flamengo, mas não soube aproveitá-la. Talvez porque fosse mesmo ruim de bola. Mas o fato é que poucos se recordam do Negreiros.

Lembram-se do Liédson. Outro atleta desses incertos, com a carreira iniciada tardiamente e quase toda construída em time pequeno. Liédson também passou pelo Flamengo, e deixou saudade. Conquistou a fiel torcida do Corinthians e mudou-se para o Sporting, de Portugal, onde é ídolo e cotado para vestir as cores da seleção lusa.

Estar com alguém que vale a pena é como ser contratado por um clube grande. É ter a oportunidade de ascender na vida. Estar com alguém que vale a pena é não faltar treinos e dedicar-se nos fundamentos. É entrar em campo como se fosse a última partida de sempre e saber que erros acontecem, porém deve-se melhorar com eles.

A gente vê tantos jogadores com êxito na Europa, a ganharem milhões, e pensa que o caminho traçado foi simples. Não é. Há suor e lágrimas; obstinação e abdicação constante. Como não é simples o caminho espinhoso do amor. Temos de saber valorizar quem vale a pena – um bem cada vez mais escasso.

Porque como é única a condição de um jovem atleta crescer profissionalmente e romper o anonimato, é única a chance de ser elevado por uma pessoa e romper a mesmice cotidiana.(Gustavo Jaime)

Nenhum comentário: